Aos músicos

Conheci a música com oito anos de idade. Meus pais me deram uma flauta doce de presente no mesmo dia em que eles discutiram feio por problemas conjugais e o casamento acabou. Ou seja, eu “casei” com a música no dia em que eles se separaram. A música de tornou para mim (depois de Deus, claro,) o melhor remédio para aquele tempo de criança e adolescência.

Eu mergulhei na música para suprir toda a carência da ausência paterna. Minha mãe percebeu que meu chamado musical estava florescendo, ela já sabia deste chamado desde o tempo em que eu estava no seu ventre, pois ela recebeu uma visão do Senhor falando sobre o meu futuro. Os anos foram se passando e eu mergulhava na música. Aprendi sozinho (sei hoje que foi o Espírito Santo), desenvolvi a habilidade de tocar vários instrumentos musicais e, posteriormente, me tornei um dos produtores musicais mais conhecidos na minha cidade e estado.

Tudo isso estava acontecendo dentro de um contexto cristão. Minha mãe, eu e meus irmãos sempre servindo ao Senhor Jesus na igreja local e viajando para as cidades nordestinas e outros estados do Brasil. Fui integrante, diretor musical e arranjador de uma das bandas mais conhecidas, no meu tempo de jovem, chamada Banda Canal. Em 1995, quando a Banda começou a ficar famosa no Brasil, casei com a minha linda esposa Georgia Rodrigues.

Conheci a fama, coisa que, no meu tempo de criança e adolescente, vivendo em uma família muito simples, jamais imaginaria na proporção que vivi. Muitos shows, viagens em ‘super ônibus’ contratado por empresários de eventos gospel, viagens de avião para cidades do Brasil e também fora do Brasil. Tudo acontecendo em uma proporção gigantesca, o sonho de todo cantor/músico.

Nesse tempo, eu era um dos cantores da banda, um dos compositores e tocava guitarra em algumas musicas e teclado em outras músicas. Mais para frente, me tornei um produtor musical da gravadora Gospel Records (Renascer), da Graça Music (Do R R Soares) e da gravadora Nova Geração (Do Jorge Araujo – Pai da Daniela Araújo).

UMA MÚSICA TENTADORA

Recebi muitas propostas grandes e, algumas delas, eram propostas mundanas e muito tentadoras na área musical (financeiramente falando). Nesse tempo, percebi que havia uma grande carência espiritual dentro de mim, mesmo vivendo sempre dentro da igreja como músico. Me encontrei em uma bifurcação, entre “dois caminhos”: ou eu colocaria a fama, o glamour, o dinheiro e a grande oportunidade de ser poderosamente conhecido em primeiro lugar na minha vida, ou tomaria a decisão de me estruturar espiritualmente e entender o propósito do meu chamado na música.

Confesso que foi uma decisão bem difícil. Na verdade, sempre é uma decisão difícil para todo músico (quem toca e canta). Pois o sonho das grandes apresentações, som, iluminação, sucesso na carreira musical e financeira através da música, me parece que corre nas veias de quem tem este chamado! A grande diferença, é que os músicos cristãos, que tomaram a decisão de servir a Deus através da música, tomaram, por conseguinte, a difícil decisão de abandonar a carreira musical mundana para sempre para servir plenamente a Deus com o seu chamado e dom.

UMA MÚSICA DIFÍCIL DE TOCAR

Infelizmente, no meio musical gospel, há muitos cantores e músicos desafinados no espírito, alma e corpo. Muitos estão apenas crescendo musicalmente sem considerar o crescimento espiritual. Cantam para Deus, mas não vivem a vida e o caráter de Deus. São os meus irmãos em Cristo, mas têm um comportamento reprovável diante do Senhor. Não há problema em um cantor ou instrumentista ganhar para tocar ou cantar.

Acredito que todo trabalhador é digno do seu salário. O problema é fazer música gospel somente para ganhar dinheiro e não se importar com o bom testemunho, não ter um mentor ou líder, ou um pastor para ser acompanhado e estar submisso aos tratamentos necessários.

Então, infelizmente, muitos desses cantores gospel famosos (não todos) conhecem a fama, mas não têm uma estrutura na Palavra por dentro, não se desenvolveram ou cresceram espiritualmente, não sabem o propósito do seu chamado musical; e, quando crescem, “por fora”, na fama, são presas fáceis para o Diabo derrubá-las. Por isso, vemos tantos escândalos no meio da música evangélica, gospel ou cristã.

Por outro lado, vemos cantores e instrumentistas (realmente chamados para viverem desse ministério), se esforçando para crescerem em Deus e na sua Palavra, se dedicando ao ministério de música a vida toda! Gravam CD’s, fazem vídeos e conferências de músicas. São fiéis, abençoando tantas vidas com suas canções e sons de instrumentos. Porém, vivem debaixo de uma tentação constante de frustração musical.

Aqueles que vivem da música, não cobram nada para cantar ou tocar, mas raramente recebem oferta.  Eles não “exigem” coisas para a sua apresentação, mas, por outro lado, raramente são honrados. E, por fim, muitos cantores e instrumentistas fiéis que vivem da música, desistem da carreira musical e vão fazer outras coisas na vida levando essa frustração. Outros, simplesmente continuam da mesma forma e poucos se destacam.

UMA MÚSICA DE ESPERANÇA

Eu passei por todas essas fases musicas, e lhe digo: é muito árduo esse processo até chegar onde cheguei. Parece um “Getsêmani” infinito! Contudo, nunca desisti e nunca me corrompi. Nunca precisei ir para o mundo para “ganhar almas” com minha música (e acredito que muitos dizem isso só para aliviar a consciência). Nunca precisei tocar no mundo para ganhar dinheiro (mesmo quando não recebia nada tocando em eventos cristãos). Me mantive na fé e esperança de que o meu chamado era para servir ao Senhor e viver da sua bondade e fidelidade.

Ao invés de ficar frustrado, fui estudar no Centro de treinamento Bíblico Rhema, e me graduei. Depois estudei na Escola de ministros Rhema, e me graduei.  Me tornei escritor, descobri meu chamado nos Dons ministeriais e o Senhor, a cada dia, me inspirava a viver o melhor através de tudo que Ele me deu para o louvor dEle.

Músico, você não precisa se corromper. Não importa o que aconteça, faça para o Senhor. Mesmo se não houver reconhecimento de homens, nem ofertas, fama ou glamour, faça para o Senhor. Cante sempre da melhor forma possível para Ele. Toque sempre da melhor forma possível para Ele, se dedique a crescer tecnicamente e também espiritualmente! As duas coisas precisam crescer juntas, porque vai chegar a sua vez, o dia da recompensa, da promoção dos céus para sua vida e o seu ministério. O caminho é longo, mas vale a pena!

Tentações virão de Satanás. Ele vai te oferecer fama, sucesso, glamour e dinheiro em troca da sua adoração para ele. Ou seja, deixar de fazer a vontade de Deus para fazer a vontade do Diabo. Permaneça firme! Deus sempre recompensa seus músicos fiéis!

Amo cada um de vocês!

Por: Eliezer Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *